Controle Integrado de Baratas (CIB)

Controle Integrado de Baratas (CIB) - Programa Biossegurança Bayer

Atualmente existem cerca de 4 mil espécies de baratas conhecidas no mundo, sendo que apenas 1% são consideradas pragas (cerca de 25 a 30 espécies).

A adaptação destes insetos ao convívio com o homem se deve a algumas características importantes tais como: hábito onívoro (se alimentam tanto de carne como de vegetais), elevado potencial reprodutivo, adaptação a ambientes diversos e facilidade de se esconder em pequenas frestas.

As baratas são geralmente achatadas, com antenas finas e multi-segmentadas e o aparelho bucal tipo mastigador. A espécie Blattella germanica é a espécie mais conhecida e provavelmente a mais importante do ponto de vista de saúde pública. Comumente encontrada em residências, restaurantes, sanitários, depósitos, hospitais etc. Os adultos medem aproximadamente de 1,2 a 1,6 cm de comprimento e são de coloração castanho amarelado. A fêmea carrega a ooteca (bolsa que contém os ovos) presa ao abdômen até poucas horas antes da eclosão dos ovos.

Uma fêmea coloca de 30 a 50 ovos em cada ooteca, podendo ao longo da sua vida depositar de 4 a 8 ootecas. Estima-se que em um ano um casal de Blattella germanica possa ter cerca de 10 mil descendentes considerando-se as gerações seguintes.

As baratas podem ser vetores mecânicos de bactérias, isto é, levam as bactérias causadoras de diarréia, pneumonia, lepra, tifo e disenteria entre outras doenças até os hospedeiros. Insetos de habito noturno, saem de seus esconderijos na busca de alimento, água e o acasalamento. Esses insetos podem ser vistos durante o dia em algumas situações, tais como: população muito alta, movimentação de pessoas em seu habitat etc.

As baratas preferem ambientes úmidos e temperaturas elevadas. São especialmente atraídas pelos alimentos doces, gorduras e alimentos de origem animal.

Produtos Relacionados: