07/05/2020

Você conhece a DRB?

Doença respiratória bovina causa prejuízos no rebanho

A chegada do outono traz um alerta para os criadores de gado devido à incidência de casos de doença respiratória bovina (DRB). A mudança do clima, com a entrada da estação com noites mais frias e dias quentes, aliada à terminação em confinamento, com o agrupamento dos animais, pode favorecer o surgimento de casos da enfermidade.

Três etapas para controlar a Coccidiose

Essa oscilação de temperatura em um período de 24 horas é sentida pelos animais, que já estão expostos a ambientes mais secos, devido à diminuição das chuvas. Esse cenário é perfeito para o desenvolvimento da DRB, que causa muitos prejuízos aos pecuaristas.

Outro fator de importância para o surgimento da doença respiratória é o estresse, que interfere diretamente nos mecanismos de limpeza e de defesa do aparelho respiratório, favorecendo a proliferação de microorganismos e a produção de toxinas.

A doença tem destaque na produção pecuária pois pode registrar altos índices de morbidade (número de animais doentes na população total), gerando baixa produtividade do rebanho bovino. Isto se deve ao fato de ser muito comum ocorrer a doença na forma subclínica, ou seja, os animais não apresentam os sintomas clássicos, como tosse ou corrimento nasal, porém têm impacto em seu desempenho.

Dentre as doenças respiratórias bovinas a pneumonia é a mais comum e também a de maior gravidade, tendo em vista os diferentes quadros clínicos da doença, que variam entre casos crônicos e fatais. Os animais afetados apresentam piora na conversão alimentar, diminuição do ganho de peso e têm seu desenvolvimento prejudicado, o que pode inviabilizar a permanência no sistema.

Cuidados com o rebanho

Dentre os sintomas mais comuns podemos destacar a febre, pelo arrepiado, chanfro quente ou seco e corrimento nasal. A melhor forma de evitar a DRB no seu rebanho é a prevenção. Deve-se buscar sempre reduzir os fatores de estresse e vacinar os animais contra vírus e bactérias que mais frequentemente provocam a doença.

A Bayer oferece ao mercado a Bayovac® Respiratória RD, vacina que confere proteção contra os principais vírus e bactérias causadores de doença respiratória em bovinos, além de prevenir contra diarreias causadas por E.coli e Salmonella.

Em casos onde a doença respiratória já se instalou, o diagnóstico e tratamento rápidos são essenciais para se aumentar as taxas de cura. Para isso, a rotina de ronda sanitária nos confinamentos é fundamental, pois nesse manejo a equipe responsável avalia todos os animais diariamente, identificando aqueles que estão nos estágios inicias da doença. Para os casos onde seja necessário o uso de antibiótico no tratamento, a Bayer possui em seu portfólio o Kinetomax®, medicamento de ação muito rápida e tratamento em dose única, o que facilita o manejo no confinamento. Além disso, a associação com anti-inflamatórios como o Flunamine® auxilia na ação do antibiótico e melhor recuperação do animal acometido.

Quer saber mais sobre manejo sanitário no confinamento? Clique aqui e acesse o artigo “Por que o manejo sanitário em bovinos não pode ficar de fora do confinamento?”

Lembre-se sempre de consultar o médico veterinário responsável por seu rebanho, ele é o profissional mais indicado para elaborar a estratégia de prevenção e os protocolos de tratamento contra a DRB.

Fonte: https://www.saudeanimal.bayer.com.br/pt/doencas/visualizar.php?codDoenca=doenca-respiratoria-bovina-drb

Palavra-chave: doenças respiratórias bovinas

L.BR.MKT.AH.2020-04-30.0760