04/05/2020

Manejo de maternidade: 4 dicas para realizá-lo com eficiência

Tenha mais produtividade nos negócios garantindo a saúde desde o nascimento do leitão

Os cuidados com a saúde se iniciam logo no nascimento do leitão. É preciso estar atento ao manejo do nascimento pois erros nesta fase podem levar a consequências negativas para toda a vida do suíno.

Pensando em ajudar neste período tão importante, a equipe Bayer Saúde Animal listou 5 dicas de manejo do recém nascido, para termos mais sucesso na produção de suinos

Cuidados com os leitões recém nascido:

  • Remoção de líquidos fetais e Secagem do leitão

Manejo de maternidade

Logo após o nascimento do leitão, é necessário  remover todos os líquidos fetais e restos placentários das cavidades nasais e orais. Caso perceba que o animal está com dificuldades para respirar, você deve comprimir o tórax em um movimento chamado de “sanfona”, que irá auxiliar na expulsão de líquidos.

Após este processo, é fundamental secar os leitões. Este manejo irá auxiliar o leitão a manter a temperatura corporal. Este processo de secagem dos leitões, reduz a perda de temperatura corporal o que faz com que o leitão busque mais rapidamente o consumo de colostro, algo vital para o recém nascido e que pode reduzir a mortalidade de neo natos e melhorar o desempenho destes animais na maternidade. O uso de Pó secante neste manejo, mostra-se mais eficaz que outras técnicas de secagem (maravalha ou papel toalha), pois mantem de forma mais acentuada a temperatura corporal, além de auxiliar no processo de secagem do cordão umbilical.

  • Cuidados com o Cordão umbilical

Muita atenção e cuidado nesta hora. A amarração do cordão umbilical deve ser feita com um cordão de algodão, seguido pelo corte do cordão umbilical a  “3 dedos” (3 a 5 cm) da inserção do cordão, e por fim a assepsia do umbigo em solução desinfetante à base de iodo (10%).

Não se esqueça: utilize tesoura limpa e desinfetada para o corte do cordão, sendo que o local correto é logo abaixo da amarração.

  • Fornecimento de calor

A sobrevivência e desenvolvimento dos leitões dependem do fornecimento de calor logo após o nascimento. É importante usar escamoteador que deve estar com temperatura em torno de 32 - 34°C.  Para identificar a temperatura, basta ficar atento ao comportamento dos leitões. Quando está muito baixa, os animais ficam amontoados e com o corpo encolhido. Quando está alta ficam espalhados longe da fonte de calor, ou seja, ao estarem em conforto térmico podemos observar que os leitões estão distribuídos de forma uniforme no ambiente.

  • Mamada do Colostro

É fundamental que o leitão mame o colostro da sua mãe, imediatamente após o nascimento. Na espécie suína, não existe transferência de imunidade transplacentária, o que significa que os leitões são dependentes da ingestão do colostro para o desenvolvimento da imunidade logo após ao nascimento.

Devemos dedicar cuidados especiais aos leitões de baixo peso corporal ou conhecidos como leitões de baixa viabilidade (BV). Nesta categoria de recém nascidos, é fundamental o auxilio as primeiras mamadas, e em alguns casos fazer a ingestão forçada de colostro, através do uso de sondas gástricas.

Segundo Marcio Dahmer, gerente da linha de produtos de suínos da Bayer, é importante realizarmos o manejo de maternidade com muito cuidado. “ Erros nestes manejos terão impactos negativos durante toda a vida do suíno”.