Berne (Dermatobiose)

Introdução:

Berne é o nome dado à infestação pela larva da mosca Dermatobia hominis que está presente em todo o território brasileiro, porém com diferentes intensidades dependendo das condições climáticas da região.
As larvas da Dermatobia hominis se hospedam no subcutâneo dos bovinos causando uma miíase furuncular neste caso chamada também de Dermatobiose. A infestação pela larva do Berne pode também ser associada a uma infecção bacteriana secundária e em alguns casos pode ser a porta de entrada de uma infestação por larvas de Cocliomyia hominivorax (Bicheira).
Os prejuízos com o Berne vão desde a diminuição de produtividade de leite, diminuição do ganho de peso e perda do valor do couro devido às lesões na pele do bovino.

Etiologia:

A Dermatobiose é causada pela larva da Dermatobia hominis que se hospeda no subcutâneo do bovino.

Patogenia:

O ciclo da Dermatobia hominis inicia quando as larvas da mosca se instalam no subcutâneo do bovino. As larvas não necessitam de uma ferida aberta para se instalar no animal e se alimentam de tecido vivo.
No bovino, as larvas desenvolvem de L1 até L4 em 53 dias e caem no chão para se transformarem em pupa. De 22 a 67 dias depois, a pupa se abre e a mosca adulta sai. A partir de 24 horas a mosca já é capaz de copular.
A mosca da Dermatobia hominis não põe os seus ovos diretamente no bovino. Ela utiliza uma mosca veiculadora, que vai pousar no bovino, onde os ovos caem da mosca, para reiniciar o ciclo. Já foram detectadas diversas espécies de moscas veiculadoras. Entre as principais estão: a Mosca-dos-chifres, a Mosca-dos-estábulos e a mosca doméstica.

Diagnóstico:

O diagnóstico é feito por meio da visualização dos nódulos no corpo do animal. Os nódulos aparecem em sua maioria no dorso do bovino.

Prevenção/Controle

A prevenção da Dermatobiose é complicada de ser feita em função da mosca adulta não se aproximar do bovino e existirem diversas moscas veiculadoras dos ovos com hábitos diferentes.
Sendo assim, o controle só pode ser feito quando o Berne já está hospedado no bovino, ou repelindo a mosca veiculadora.
Para um controle mais efetivo e financeiramente eficiente, o controle deve ser concentrado nas épocas de maior infestação (mais chuvas e temperaturas maiores).
O controle da Dermatobiose pode ser feito seguindo utilizando os seguintes produtos:

  • Baymec® Pour-on
  • RUK®
  • Baymec® DE
  • Baymec® 1%
  • Neguvon®
  • Neguvon® + Assuntol Plus®
  • Tiguvon® 15 Spot-On

Tratamento

O tratamento das larvas da Dermatobia hominis deve ser feito utilizando os seguintes produtos:

  • Baymec® Pour-on
  • RUK®
  • Baymec® DE
  • Baymec® 1%
  • Neguvon®
  • Neguvon® + Assuntol Plus®
  • Tiguvon® 15 Spot-On

Em alguns casos, infecções bacterianas secundárias podem estar associadas e um tratamento com antibiótico é indicado.

Fontes:

Produtos Relacionados: